Tempo em
Uberaba

16 de setembro de 2015 | 10h 10
Denise lamenta entrevista de secretário de Saúde e Diretor do Centro de Zoonoses
comentário(s)
A+ A-
PUBLICADO POR
Redação JC
jcuberabacontato@gmail.com
Publicado por: Redação JC

Foto: Rodrigo Garcia

Ontem (15), em Plenário, a vereadora Denise Max (PR) mostrou sua indignação com entrevista veiculada, no último dia 7, na TV INtegração, na qual o Secretário de Saúde Marco Túlio Cury e o diretor do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Antônio Carlos Barbosa, falam sobre as obras para readequação do canil da Zoonoses. A matéria mostrou que parte dos kits cirúrgicos já está na sede e que o prédio será reformado de acordo com as adequações exigidas pelo Conselho Regional de Medicina Veterinária de Minas Gerais, sem entrevistar ou mesmo mencionar o nome da vereadora na mesma.

Denise, que luta pela causa animal há 15 anos, disse se sentir injustiçada com os pronunciamentos de ambos os profissionais, já que apresentou várias solicitações para melhorias no local ao Executivo. “Antes, as castrações no canil da Zoonoses eram realizadas em ambiente completamente inadequado para o procedimento. Adverti o prefeito Paulo Piau sobre o assunto, e solicitei à Vigilância Sanitária e ao Conselho de Medicina Veterinária de Minas Gerais, em 2014, para que fosse feita fiscalização para constatação das reais condições dos animais que se encontravam no local. Em constantes visitas realizadas por mim ao canil do Centro foram constatadas várias irregularidades que na visão comum seriam consideradas alarmantes,” disse. “Quando solicitei ao Conselho de Medicina Veterinária e a Vigilância Sanitária a inspeção no CCZ, meu objetivo era o de transformar o canil num lugar de vida e não de morte e crueldade”, de acordo com a vereadora.
Segundo a parlamentar, os dois órgãos constataram que o local não tinha condições de realizar cirurgias. “As condições físicas do canil eram precárias, com sala de cirurgia inadequada, mesa cirúrgica enferrujada, canis pequenos, sem ventilação e úmidos. Enfim, precisava passar por uma reforma urgente”, destacou. 
Ao assumir o cargo de vereadora, em 2013, Denise reuniu com o Secretário de Saúde para explicar a situação no lugar e cobrar providências. “Na época entreguei ofícios solicitando ao CCZ: humanização, cuidado digno aos animais capturados, fim da eutanásia em animais sadios e promover palestras para seus funcionários sobre a importância da adoção responsável e a castração de animais. Vários documentos foram enviados às autoridades solicitando melhorias e adequação naquele canil. Semana passada, o secretário Marco Túlio afirmou em entrevista ao Jornal de Uberaba, que até outubro deste ano tudo estará pronto e as castrações voltarão a ser feitas” contou.
De acordo com a representante do Legislativo, Marco Túlio em nenhum momento citou o empenho da parlamentar e nem os nomes dos secretários envolvidos no assunto. “Sou política, tenho minha causa e não admito algumas coisas que acontecem. Recebi ligações de várias pessoas me contando sobre a entrevista do secretário e do diretor. Eles não citaram, em nenhum momento, que aquelas melhorias foram conquistadas através do meu trabalho e empenho. 
Ainda na matéria televisiva, o Diretor do Centro de Controle de Zoonoses afirmou que a entidade tem parceria com a Sociedade Uberabense Protetora dos Animais (Supra), o que Denise destacou ser uma inverdade. “Não temos nenhuma parceria com o CCZ. A Supra é entidade filantrópica, e faz o que o Município deveria fazer”, rebateu. Conforme Denise, a situação financeira da Supra é complicada. De acordo com ela, a entidade recebe R$ 18 mil mensais da Prefeitura e possui 550 animais. 
A vereadora, que recebeu o apoio dos vereadores Franco Cartafina (PRB), João Gilberto Ripposati (PSDB) e Samuel Pereira (PR), queixou-se do ocorrido e frisou: “Gosto e respeito o Marco Túlio, mas quero ter meu trabalho valorizado e respeitado. Não admito que ninguém cresça em cima de mérito meu, de luta minha. Isso é imoral. Acabei com a ‘carrocinha’ na cidade, fizemos mais de 8 mil castrações e cuido de animais, coisa que a maioria das pessoas não faz. Sou uma mulher guerreira e acredito que com união, moral e ética iremos longe.” 
Denise salientou que tem trabalhado para conquistar ainda um ambulatório 24 horas para animais de pequeno e grande portes. “O meu objetivo é que Uberaba tenha ambulatório, castração e chipagem para os animais. Se a Administração Municipal tivesse investido na causa, lá atrás, não haveria tanto bicho, hoje, abandonado na cidade [um problema de saúde pública]. Defendo a causa porque penso não somente nos animais, mas também na saúde da população. Já a chipagem, que não tem como objetivo o controle populacional de cães e gatos, é importante porque caso o animal seja abandonado, fica fácil de encontrar o tutor ‘irresponsável’”, encerrou.

Matéria por: Jorn. Karla Ramos  - Dep. Comunicação 

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades do
JC diretamente no seu e-mail:

 



  Agência Digital  
Todos os direitos reservados © 2019 · Jornal da Cidade