Tempo em
Uberaba

10 de agosto de 2015 | 10h 12
Guarda Municipal estuda projeto para introdução de cães forenses
comentário(s)
A+ A-
PUBLICADO POR
Redação JC
jcuberabacontato@gmail.com
Publicado por: Redação JC

Foto: Enerson Cleiton

 

O coordenador de policiamento da Guarda Municipal (GM), Vanderlei Batista de Andrade, participou do 1º Workshop Nacional de Busca, Resgate e Salvamento com Cães, promovido em Uberaba pelo 8º Batalhão de Bombeiros Militar (8º BBM). A Guarda desenvolve um projeto para implantação de um canil, que seria utilizado para introduzir o uso de cães forenses pelos agentes.
O workshop movimentou o Centro de Treinamento do batalhão e reuniu 65 bombeiros e policiais militares de dez estados do Brasil – Goiás, Roraima, Rio Grande do Sul, Tocantins, Amazonas, Paraíba, Espírito Santo, São Paulo, Minas Gerais e Pernambuco.
O objetivo foi a certificação dos cães forenses das unidades K-9, ou Grupos de Busca, Resgate e Salvamento com Cães (Bresc). Em Uberaba, existem quatro cães treinados para atuar com os Bombeiros em unidades K-9.

 


De acordo com Vanderlei, a GM elabora um projeto para implantação de um canil como forma de diversificar e desenvolver a atuação de seus agentes. “A presença de cães forenses permite realizar uma série de ações educativas com crianças e jovens e pode fazer a diferença em trabalhos mais sérios por parte da Guarda”, afirma.
Os cães forenses passaram por provas que testam as habilidades em que são treinados e que são utilizadas em atuações reais pela Polícia Militar (PM) e pelos Bombeiros, como resgate e busca em matas, escombros e soterramentos.

 


“A articulação do agente com os sentidos aguçados dos cachorros seria uma forma eficaz de promover a segurança no nosso município e representaria uma parceria importante entre a GM, a polícia e o 8º BBM”, explica o coordenador de policiamento.
O workshop teve início na segunda-feira (3) e se estendeu até o final da semana (sexta-feira, 7). Uberaba foi escolhida como a sede da sua primeira edição pela sua importância a nível nacional no que concerne ao treinamento de cães forenses – em Minas Gerais, apenas Belo Horizonte e Uberaba possuem canis e unidades de Bresc.

 


A participação do coordenador Vanderlei foi iniciativa do secretário de Defesa Social, Trânsito e Transporte, Wellington Cardoso, e mediada pelos majores Casarini e Marisguia e pelo sargento Thales.

 

 

Matéria por: Breno Cordeiro (estagiário de jornalismo)

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades do
JC diretamente no seu e-mail:

 



  Agência Digital  
Todos os direitos reservados © 2019 · Jornal da Cidade