Tempo em
Uberaba

12 de julho de 2018 | 02h 09
Golpe por meio de cartas postais
comentário(s)
A+ A-
PUBLICADO POR
Diego Taffarel
diegotaffarel.adv@gmail.com
Publicado por: Diego Taffarel

Diego Taffarel escreve a coluna de Direito no JC, todas as QUINTAS. Advogado, pós graduado, especialista em Direito Processual Civil e Direito Previdenciário.

 

Em sua coluna o advogado traz o tema: Golpe por meio de cartas postais

 

A coluna desta semana, ao contrário de outras que venho publicando ao longo do tempo serve mais como um alerta para todos os amigos leitores. Na última semana pude receber em meu escritório um cliente que trazia em suas mãos uma carta recebida por uma suposta sociedade de advocacia da cidade de São Paulo.

No decorrer da leitura da carta fui surpreendido com algumas informações. A primeira delas era a que meu cliente havia ganhado uma ação judicial na própria cidade de São Paulo onde teria um valor próximo a R$80.000,00 (oitenta mil reais) para receber.

O fato mais interessante é que na carta continha número do processo e todos os dados pessoais do cliente. Até aí tudo bem.

Ao prosseguir com a leitura fui surpreendido mais uma vez. O “suposto escritório” dizia que a pessoa deveria entrar em contato com a equipe para que fizesse um acordo, onde o mesmo deveria depositar uma quantia aproximada de R$ 9.000,00 (nove mil reais) para que eles então liberassem os R$80.000,00 (oitenta mil reais) ganhos na ação.

Diante disso liguei para este “escritório” e afirmei que era advogado desta pessoa. A frieza desta organização criminosa foi tão grande que me passaram todas as instruções mesmo me identificando.

Com isso entrei em contato com o Tribunal de São Paulo e fui alertado pelo servidor que o cliente em questão não possuía nome no processo e mais ainda que tal processo já havia sido extinto há anos.

Deste modo meus amigos leitores, fica um alerta a todos vocês que por ventura receberem algum tipo de postagem neste sentido. Procurem algum profissional para averiguar se as informações procedem ou entrem em contato com o Tribunal da cidade mencionada na carta.

Enquanto nos distraímos assistindo os jogos da copa do mundo, a bandidagem continua armando suas armadilhas aos cidadãos de bem em todos os sentidos.

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades do
JC diretamente no seu e-mail:

 



  Agência Digital  
Todos os direitos reservados © 2019 · Jornal da Cidade