Tempo em
Uberaba

19 de abril de 2018 | 10h 12
O BBB 18 e o Princípio da Dignidade Humana
comentário(s)
A+ A-
PUBLICADO POR
Diego Taffarel
diegotaffarel.adv@gmail.com
Publicado por: Diego Taffarel

Diego Taffarel escreve a coluna de Direito no JC, todas as QUINTAS. Advogado, pós graduado, especialista em Direito Processual Civil e Direito Previdenciário.

 

Em sua coluna a advogado traz o tema: O BBB 18 e o Princípio da Dignidade Humana

 

Nesta quinta-feira chega ao fim mais uma edição de reality show da TV Globo, sendo que esta é a sua 18º edição. Reality Show este, que apesar das minhas restrições quanto ao conteúdo intelectual oferecido, não será discutido nesta coluna, justamente por não encontrar nada de relevante neste sentido.

Porém, algo tem me chamado a atenção nesta última edição que são “castigos” determinados aos participantes nos quais em tese ferem o Princípio da Dignidade Humana, a exemplo de um caso bem conhecido na França que foi o “arremesso de anão”.

O arremesso de anão, nada mais era do que uma competição em pubs do país onde um anão era arremessado em alvos fixos no ambiente do local com a mera finalidade de entreter os seus clientes.

Pois bem, muitos podem questionar o que tem haver o tal arremesso de anão, o BBB 18 e o Princípio da Dignidade Humana.

Nesta última edição do Reality Show, castigos como fantasiar um participante de caçador enjaulado e fazer como que este ao toque de um sinal corresse em direção a área externa (com chuva ou sem chuva) para simplesmente ficar pulando de lado a lado, o expondo ao ridículo frente ao mundo inteiro, haja vista que o programa é transmitido em rede mundial.

Além disso a última prova de resistência do programa fez com que os dois participantes “sobreviventes”, ficassem em pé em uma plataforma giratória por um período de 42 horas e 58 minutos, sendo que estes não poderiam dormir, comer, ingerir líquidos ou ir ao banheiro.

Pois bem meus caros leitores, estamos diante de uma grave situação onde o princípio da dignidade humana é deixado de lado pela produção do Reality, tornando seus participantes objetos, com a mera finalidade de ganhar pontos de audiência. Com isso, cabe a nós uma reflexão profunda no campo jurídico e pessoal. No campo jurídico devemos observar que a Constituição Federal Brasileira afirma em seu texto que um dos seus fundamentos é a proteção ao princípio da dignidade da pessoa humana.

No campo pessoal, podemos afirmar que ver uma pessoa pulando de lado a lado de baixo de chuva enjaulada é humilhante, assim como é desgastante as condições emocionais e corporais das que passaram pelas provas de resistência e para quem acompanhou percebeu que não havia felicidade alguma estampada no rosto de nenhum deles.

Portanto, chego a conclusão de que tanto o arremesso de anão, quanto os castigos e provas de resistência aplicados aos “Big Brothers”, ferem o princípio da dignidade humana, pois causam um enorme constrangimento aos mesmos frente ao público mundial que os assiste.

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades do
JC diretamente no seu e-mail:

 



  Agência Digital  
Todos os direitos reservados © 2019 · Jornal da Cidade