Tempo em
Uberaba

23 de novembro de 2018 | 01h 15
Inauguração do Geossítio Memorial Chico Xavier enaltece a cultura e o turismo local
comentário(s)
A+ A-
PUBLICADO POR
Redação JC
jcuberabacontato@gmail.com
Publicado por: Redação JC

Novos investimentos destinados exclusivamente ao turismo foram anunciados

 

Autoridades locais, políticas, religiosas dentre outros convidados prestigiaram na manhã desta quinta-feira (22), a inauguração de mais um sítio turístico integrando o Geopark Uberaba - o sítio histórico e cultural Memorial Chico Xavier. Entre os presentes estavam o prefeito Paulo Piau, a primeira dama, Heloísa Piau; o vice-prefeito, João Gilberto Ripposati, o 1º secretário da Câmara dos Vereadores, vereador Alan Carlos da Silva; o presidente da ABCZ, Arnaldo Manuel, o presidente da Fundação Cultural, Antonio Carlos Marques; o filho do médium Chico Xavier, Eurípedes Higino, dentre outros nomes  d a cultura e turismo da cidade.

O espaço faz parte do complexo “Geopark Uberaba – Terra de Gigantes” que juntamente com o Geossítios “Peirópolis” e o Sítio “ABCZ” já inaugurados e os que seguem em processo de implantação como o Geossítio “Santa Rita” busca potencializar os valores turísticos presentes em Uberaba e sendo reconhecido com a chancela da Unesco ao lado de outros 140 geoparques instalados em todo o mundo.

O espaço já se encontrava aberto à visitação e passa a ter maior representatividade dentro do turismo religioso. Devido a essa importância, o memorial receberá novos investimentos com o propósito de enaltecer ainda mais o turismo local. O anfiteatro foi inaugurado com capacidade para 240 pessoas. “Temos  junto ao Memorial Chico Xavier a Mata do Carrinho, agora denominada Mata da Paz e que passará a ser integrada a este espaço. A verba será de R$700 mil e faz parte de recursos da Secretaria de Meio Ambiente destinados exclusivamente para este fim. Integrar o memorial e a mata valorizará ainda mais o sítio Memorial Chico Xavier garantindo conforto ao turista e  valorizando nosso potencial turístico, além de reforçar a nossa expectativa em fazer parte dos Geoparques reconhecidos mundialmente”, garante Piau.

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo José Renato Gomes  destacou o trabalho que vem sendo feito pelo Município em relação à valorização turística que integra o Zebu, a religiosidade e a paleontologia presente em Peirópolis. “Estamos realizando um trabalho intenso, com pouco recurso, mas com muita eficiência seguindo a determinação do prefeito Paulo Piau que é alavancar o nome de Uberaba. Estamos no terceiro Geossítio e este, em especial, valoriza a nossa religiosidade que integra o Chico Xavier, nossas igrejas e a cultura presente nas demais religiões. Nosso complexo turístico só tende a crescer, gerando renda para a nossa cidade”, completa José Renato.

A adjunta da Pasta, Anne Roy Nóbrega falou sobre os investimentos anunciados pelo prefeito Paulo Piau e do projeto que busca transformar o memorial em um museu. “Nossa proposta é transformar o memorial em um museu nos mesmos moldes das grandes capitais. Para isso, uma empresa especializada em museologia foi contratada com recursos para este fim no valor de R$80 mil e terá a responsabilidade de fazer um trabalho para buscar recursos via Lei Rouanet, principal mecanismo de fomento à Cultura do Brasil”, completou.

Patrimônio Cultural – Considerado o brasileiro do Século, em votação popular realizada em 2012, o médium espírita Francisco Candido Xavier – o Chico Xavier nasceu na cidade de Pedro Leopoldo, mas escolheu Uberaba para divulgar seus trabalhos dentro da religiosidade e realizar seus projetos sociais sendo reconhecido em todo o mundo. Mesmo depois de sua morte, em 2002, o seu nome continua entre os mais presentes do universo religioso. Para o presidente da Fundação Cultural de Uberaba, professor Antonio Carlos a união do memorial aos demais Sítios do Geopark comprova a importância que Uberaba tem, sobretudo em relação ao turismo religioso. “Muitos turistas visitam Uberaba por causa do Chico, outros apenas pelos fósseis e a história presente em Peirópolis e também pelo Gado Zebu e os sítios e geossítios integraram todos essas riquezas aqui encontradas. Será oportuno esse trabalho enriquecendo o turismo local e levando para o mundo afora”, destacou.

Segundo museólogo da Fundação Cultural, Carlos Vitor, o investimento no memorial faz parte da valorização intercultural presente na cidade. “Esse investimento parte de pressuposto que este espaço é considerado como intercultural, ou seja, interdisciplinar que envolve profissionais altamente capacitados e dispostos a divulgar e propagar o patrimônio cultural, em especial este criado pelo Chico. Nossa perspectiva é que tenhamos reconhecimento ainda maior estruturando este espaço para a formação turística e religiosa”, pontua.

Informações enviadas por Jorn. Sabrina Alves - SECOM/PMU

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades do
JC diretamente no seu e-mail:

 



  Agência Digital  
Todos os direitos reservados © 2018 · Jornal da Cidade