Tempo em
Uberaba

27 de agosto de 2018 | 20h 31
Importância dos projetos complementares
comentário(s)
A+ A-
PUBLICADO POR
Mayara Brandolis
eng.mbrandolis@gmail.com
Publicado por: Mayara Brandolis

Mayara Brandolis escreve a coluna de Casa & Decoração no JC, todas as SEGUNDAS.

Engenheira Civil (CESUBE) e especialista em Gerenciamento de Obras, Tecnologia e Qualidade na Construção (IPOG). Iniciou sua vida acadêmica cursando Design de Interiores (UNIUBE), tem diversos cursos de extensão, tais como: Engenharia de Avaliação - Metodologia Científica (CASTELA), Patologia em Estruturas de Concreto Armado (CESUBE), Dimensionamento em Ligações Parafusadas e Soldadas (ABCEM), entre outros. Foi engenheira credenciada pela Caixa Econômica Federal e Perita Profissional da Assistência Judiciária Gratuita do Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Atua como docente desde 2015 no CESUBE e atualmente é Coordenadora do Curso de Engenharia Civil.

 

Em sua coluna, Mayara fala sobre o tema - Importância dos projetos complementares

Olá, como combinado na publicação passada hoje vamos falar sobre a importância dos projetos complementares: hidrossanitário, estrutural, elétrico, entre outros.

O projeto hidrossanitário abrange os sistemas de distribuição de água, recolhimento de esgoto e águas pluviais. As principais informações que o projeto deve conter quanto a água fria e água quente são: locação de reservatório, ramais de distribuição, pontos de água e registros; quanto a esgoto e pluvial são: ramificações, locação de ralos, posição de caixas de passagem e areia e prumadas. É importante não ter qualquer conflito entre os sistemas de água, esgoto e pluvial. Como boa prática do projeto devemos observar: se existe alguma interferência com o projeto arquitetônico e estrutural, escolher materiais resistentes, dimensionamento correto e estar de acordo com o código de obras do município em questão.

Fonte: http://www.phenixprojetos.com.br/orcamento-projeto-hidrossanitario

O projeto elétrico não somente planeja como será toda a fiação elétrica bem como prevê possíveis futuras instalações quer seja por reforma ou instalação de um novo equipamento.  É comum encontrarmos problemas em residências que não tiveram um bom projeto elétrico quando os morados já estão morando e decidem instalar um ar condicionado ou um sistema de câmeras de segurança e alarme, e observam que não tem uma estrutura pronta para tal, às vezes tornando necessário mexer na estrutura da casa, por exemplo, para passagem de um conduíte que poderia ter sido executado na fase de construção. Como boa prática, um projeto elétrico deve separar os circuitos, dimensionado de forma adequada, garantir a segurança dos moradores e do profissional que venha a fazer manutenção e estar de acordo com as normas da concessionária da região.

Fonte: https://www.sabereletrica.com.br/projeto-de-instalacao-eletrica-residencial/

O projeto estrutural independente do tamanho da obra é um dos projetos mais importante, além de ter todas as informações a respeito de resistência, durabilidade, dimensionamento e elementos estruturais (vigas, pilares, lajes, etc), traz segurança e economia para a obra. Um bom projeto estrutural otimiza a mão de obra com técnicas executivas e racionalização de materiais. A base do projeto estrutural é o projeto arquitetônico, mas tão importante quanto o projeto estrutural são as informações do local de construção (sondagens, topografia, edificações vizinhas).  No projeto estrutural encontra-se informações sobre locação dos elementos estruturais, ferragens, volume de concreto e resistência.

Fonte: https://projetos.habitissimo.com.br/projeto/reforco-de-estrutura-de-predio-comercial#1

Todos os projetos são regidos por normas técnicas, as quais contem especificações, procedimentos, padronizações que devem ser seguidas. O texto acima tem caráter informativo, sucinto de fácil interpretação pela comunidade.

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades do
JC diretamente no seu e-mail:

 



  Agência Digital  
Todos os direitos reservados © 2019 · Jornal da Cidade