Tempo em
Uberaba

11 de março de 2015 | 12h 07
Fundação Cultural publica edital para disponibilizar recursos para projetos
comentário(s)
A+ A-
PUBLICADO POR
Pituca Ferreira
pitucaferreira@gmail.com
Publicado por: Pituca Ferreira

Coluna 'A rebeldia do conhecimento': toda quarta-feira no portal JC

FCU publica editais e abre as portas para esclarecer dúvidas

Presidente do Conselho Municipal de Cultura, Emílio Rogê acredita que a publicação dos editais da Lei de Incentivo Fiscal e do Fundo Municipal de Políticas Culturais é uma importante vitória para a classe artística de Uberaba

Com a Lei de Incentivo e o Fundo Municipal de Cultura, a Prefeitura Municipal de Uberaba, através da Secretaria da Fazenda e Fundação Cultural de Uberaba, está disponibilizando recursos para a realização de projetos culturais a todos os interessados.  “Os editais foram elaborados pela equipe da FCU e debatidos e aperfeiçoados pelo Conselho Municipal de Políticas Culturais. Foi um movimento coletivo e democrático, com o envolvimento de artistas, gestores e pessoas interessadas na Cultura”, destaca o presidente do Conselho Municipal de Políticas Culturais, Emílio Rogê.

A Lei de Incentivo permite que você apresente um projeto e, se aprovado, permitirá captar os recursos junto às empresas que pagam ISSQN.  Já a Lei do Fundo Municipal de Cultura permite que você apresente um projeto e, se aprovado, receber o valor diretamente para realizá-lo. 

O prazo para apresentação dos projetos já começou no dia 27 de fevereiro e se estende até o dia 10 de abril deste ano. “É de suma importância a participação de todos, porque cada vez mais precisamos abrir espaço para a participação popular na gestão pública”, acredita Emílio, que aproveita a oportunidade para convidar a todos para a próxima reunião do Conselho que será realizada no dia 23 de março, às 17h, no Teatro Experimental de Uberaba.

E no dia 25 de março, às 19h30, na sede da Fundação Cultural de Uberaba, localizada na praça Rui Barbosa, 356, será oferecido um treinamento para esclarecer as dúvidas que possam existir em relação aos editais. O treinamento é aberto a todos os interessados, e não precisa de prévia inscrição, mas apenas ter conhecimento dos editais e formulários.

Veja aqui os editais. 

Foto: reprodução

E se der uma passadinha por BH ...

A Discoteca Pública foi criada a partir do acervo pessoal de seu idealizador, o colecionador e pesquisador musical Edu Pampani. O espaço contabiliza atualmente mais de 15 mil discos de vinil em diversos formatos – compactos de 7 polegadas e LPs de 10 e 12 polegadas –, exclusivamente de música brasileira. 

E para incentivar o público a retomar o gosto e carinho pelos antigos “bolachões”, a Discoteca Pública realiza todo terceiro sábado do mês, no Mercado do Cruzeiro, a Feira do Vinil e CD’s Independentes, onde várias lojas especializadas e colecionadores de vinis se reúnem. 

A Discoteca desenvolve ainda o projeto A Música que vem de Minas, que consiste em levar a produção musical independente de Minas Gerais a diversos lugares com a comercialização e distribuição de discos dos artistas em festivais, feiras e demais eventos por todo o Brasil. 

O público ainda pode encontrar um guia de lojas especializadas em Belo Horizonte, chamado Mapa do Vinil, que reúne um cadastro de diversos parceiros e comerciantes de vinis da capital.

A Discoteca é localizada na região centro-sul da cidade, na capital mineira, dentro da simpática e aconchegante estrutura no Mercado Distrital do Cruzeiro, que abriga outras opções de lazer, como bares, restaurantes, adegas, além das tradicionais barracas de legumes, verduras e alimentos processados. 

Fonte: Discoteca Pública

Foto: Wilson Avelar/ http://1.bp.blogspot.com/-Cz0hsZ06Sac/VCNcLUl3z8I/AAAAAAAAOoU/2sFf8qJDScI/s1600/Discoteca%2BP%C3%BAblica-foto%2BWilson%2BAvelar%2B(3).JPG

Frase JC Cultura

"Homem é definido como um ser humano e a mulher é definida como fêmea. Sempre que ela tenta se comportar com um ser humano, ela é acusada de tentar imitar o homem."        

Simone de Beauvoir

Bazar 

Fique de olho porque vem por aí a versão africana dos super-heróis. "Oya - Rise Of the Superorisha" (Oya - A ascensão do superorixá, em tradução livre) será o primeiro filme de super-herói africano. Oya é única deusa orixá que ainda possui vínculos com os humanos, mesmo quando a maioria da humanidade já abandonou o culto aos orixás. Ela irá salvar a humanidade, que caminha para a autodestruição, já que somente quem tem poderes divinos pode fazê-lo.

Foto: reprodução

 

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades do
JC diretamente no seu e-mail:

 



  Agência Digital  
Todos os direitos reservados © 2019 · Jornal da Cidade