Tempo em
Uberaba

08 de junho de 2020 | 22h 13
Drive-in ressurge repaginado em tempos de distanciamento social
comentário(s)
A+ A-
PUBLICADO POR
Redação JC
jcuberabacontato@gmail.com
Publicado por: Redação JC

                                          

André Montandon que escreve a coluna de Cultura no JC é Servidor Público, formado em Ciências Biológicas, tendo especialização em Gestão Ambiental, MBA em Gestão de Pessoas e Gestão Pública. É também, fundador do blog zebunarede.com e colunista do site do Projeto ao Cubo.

 

Em sua coluna ele traz o tema: Drive-in ressurge repaginado em tempos de distanciamento social

Sucesso de décadas passadas, os drive-ins ressurgem com tudo, sendo uma opção de entretenimento nesse momento de distanciamento social devido à pandemia de coronavírus.

A moda de ver filmes dentro de carros surgiu na década de trinta nos Estados Unidos. O auge aconteceu entre 1950 e 1960 e o declínio veio na década seguinte quando a televisão passou a ganhar maior relevância nos lares americanos. Por outro lado, no Brasil, o drive-in teve seu momento de popularidade nos anos 1970, tendo o Cine Drive-in Brasília como último remanescente dessa categoria em toda a América Latina. 

Cine Drive-In Brasília - Único do gênero em toda a América Latina | Foto: Luís Tajes / Setur-DF

A versão 2020 não se restringiu apenas aos amantes da sétima arte. Os espaços sediam shows, cultos, raves e até casamentos. Como no caso da Alemanha, onde uma rave foi organizada em Schüttorf em um espaço com capacidade para 250 carros. Já em Dusseldorf, um casal não deixou a pandemia atrapalhar os planos e disseram “sim” para uma plateia que acompanhou a cerimônia dentro dos automóveis, cujas palavras puderam ser ouvidas através do rádio dos veículos. Na Dinamarca, o músico Mads Langer viu esgotar em poucos dias os 500 ingressos à venda para o seu show. No dia seguinte a sua apresentação, o palco se transformou em um cinema drive-in. Na Lituânia, o aeroporto de Vilnius, cedeu o estacionamento para sediar o "Vilnius International Film Festival", o mais importante evento cinematográfico do país.

Show do músico Mads Langer com "casa cheia" na cidade de Aarhus na Dinamarca. Foto: Camilla Lundbye / Gonzales Photo

No Brasil, além do tradicional Cine Drive-in de Brasília, que segue em atividade e agora com grande procura, na Praia Grande (litoral de São Paulo), a Cinesystem e o Litoral Plaza Shopping se uniram para criar um cinema drive-in com capacidade para 60 carros com a recomendação que apenas pessoas que vivam juntas ocupem um mesmo veículo. No Rio de Janeiro, a Jeunesse Arena lançou o projeto “Lovecine” com uma programação que contará com shows e filmes. Em Cuiabá, o Sesc criou o “CineSesc Drive-in”, cinema ao ar livre com entrada gratuita e exibição de filmes voltados para toda família. Já em Santa Maria-RS, o Circo Fantástico, adotou esse sistema para manter os seus espetáculos. As arquibancadas deram espaço para pouco mais de 20 veículos que formam um grande círculo em volta do picadeiro.

Em Uberaba, teve início uma proposta super bacana, o "Drive In Festival", realizado no estacionamento superior do Praça Uberaba Shopping, com apresentações artísticas e a exibição de um clássico do cinema. A entrada é de dois itens de alimento não perecível por pessoa em cada carro, por ordem de chegada e com lotação máxima de 60 veículos. A programação segue de quinta a domingo até dia 21 de junho, e a arrecadação de alimentos será destinada a instituições filantrópicas e aos profissionais que trabalham na área de eventos que estão passando por dificuldades neste período. Só nessa primeira semana do evento, foram arrecadados 1 tonelada de alimentos. Instalado na Rua Pedro Salomão ao lado do Atacadão, o Circo Khornos, obteve autorização para retomar as atividades, após aprovação do seu projeto de apresentações ao ar livre pelas autoridades competentes. Os espetáculos são realizados em sessões diárias em um palco de 360°, em um espaço com capacidade para 30 carros por exibição. Foi registrado também na cidade, um culto religioso no pátio da sede regional da Igreja Assembleia de Deus do Brasil, no bairro Chica Ferreira. Os evangélicos permaneceram em seus veículos e o culto foi proferido de um caminhão de som.

Drive In Festival Uberaba em sua semana de estréia. Foto: Reprodução da internet

E uma pergunta fica no ar: Será que os drive-ins vieram para ficar no "novo normal" pós-pandemia?   

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades do
JC diretamente no seu e-mail:

 



  Agência Digital  
Todos os direitos reservados © 2020 · Jornal da Cidade