Tempo em
Uberaba

10 de março de 2018 | 01h 11
Espetáculo de dança fala sobre o corpo cego em Uberaba
comentário(s)
A+ A-
PUBLICADO POR
Redação JC
jcuberabacontato@gmail.com
Publicado por: Redação JC

Foto Fernanda Abdo

No dia 16 de Março o Centro Cultural SESIMINAS recebe o espetáculo "E a cor a gente imagina" às 16h com entrada gratuita. O espetáculo aborda as diferenças e relações do corpo cego com o bailarino cego Oscar Capucho e o corpo que enxerga com o bailarino Victor Alves. Ambos vem de Belo Horizonte e a apresentação em Uberaba é patrocinada pelo BDMG Cultural. Capucho ainda fará oficina exclusiva para cegos, no Instituto de Cegos. Victor Alves também ministra oficina sobre expressividade aberta ao público. 

E a cor a gente imagina, espetáculo de Victor Alves e Oscar Capucho, fala das diferenças e relações entre o corpo cego e o corpo que enxerga, em um mundo predominantemente visual. O trabalho lança luz sobre aspectos da memória e da imaginação criativa - a despeito de uma intensa privação perceptual - apoiando-se tanto nas atividades cotidianas quanto extraordinárias da pessoa com deficiência visual. Dialogando sobre as perguntas a que o cego é submetido, seja por curiosidade ou preocupação, surgiu o desejo de respondê-las, em forma de movimentos e crônica poética. O espetáculo será com Audiodescrição. 

  

SERVIÇO: 

E a cor a gente imagina 

16 de Março - 16h 

Entrada Gratuita 

Centro Cultural SESIMINAS 

Praça Frei Eugênio 231

Classificação Livre 

Espetáculo com Audiodescrição para cegos e pessoas de baixa visão. 

 

Informações envidas por Luiz Hozumi Nojiri Junior | Produtor Cultural SESI Uberaba | Centro Cultural SESIMINAS José Maria Barra

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades do
JC diretamente no seu e-mail:

 



  Agência Digital  
Todos os direitos reservados © 2018 · Jornal da Cidade