Tempo em
Uberaba

18 de fevereiro de 2016 | 14h 03
Homem tem corpo carbonizado no bairro Olinda
comentário(s)
A+ A-
PUBLICADO POR
Redação JC
jcuberabacontato@gmail.com
Publicado por: Redação JC

A viatura da policia militar compareceu até a rua Ilídio Cruvinel, no bairro Olinda, ontem (18),  onde se deparamos com a viatura do BM, comandada pelo Sgt. Edson Acácio, que informou aos militares que foram acionados via 193, onde o solicitante relatou que visualizou um indivíduo em uma bicicleta portando um galão entrando na residência e que após este sair, notou que o imóvel estava em chamas. A viatura fez os trabalhos para apagar o incêndio e verificou que havia no local um corpo carbonizado. As chamas se deram em apenas um cômodo da casa, onde o corpo da vítima encontrava-se, todo carbonizado. A residência apresenta péssimas condições de higiene, com diversos materiais entre reciclados e entulhos. Em contato com as testemunhas qualificadas, eles foram informados que a vítima é usuária de drogas e que vários indivíduos também usuários frequentam o local. Foi constatado que na residência não há energia elétrica e nem rede de água. A policia entrou em contato com o informante que fez a solicitação junto ao corpo de bombeiros, sendo relatado que visualizou um indivíduo em uma bicicleta de boné, roupa escura com um galão, que este entrou na residência e saiu logo em seguida, que após este indivíduo deixar o local percebeu que o imóvel estava em chamas. Informou ainda que não sabe mais dados a respeito, confirmando que o local é frequentado por usuários de drogas. A perícia compareceu no local, realizando seus trabalhos. Segundo o perito, o fogo foi provocado por terceiros. Porém o laudo médico depende do legista para precisar se houve ou não um homicídio, que não pode ter uma afirmação categórica quanto a esta natureza. Após os trabalhos o corpo foi removido pelo rabecão ao IML
Na mesma rua, a polícia pediu para olhar as câmeras de monitoramento de uma residência próxima, que possivelmente poderia confirmar a presença de terceira pessoa, levando assim a confirmar os dados repassados pela testemunha. Só que no momento não foi possível verificar as imagens, sendo que os moradores combinaram com o perito que disponibilizaria cópia das imagens à perícia técnica. A vítima foi reconhecida pela testemunha J.R, seu primo. 

 

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades do
JC diretamente no seu e-mail:

 



  Agência Digital  
Todos os direitos reservados © 2019 · Jornal da Cidade