Tempo em
Uberaba

07 de novembro de 2017 | 20h 40
Trio é preso suspeito de participação em roubo à Rodoban
comentário(s)
A+ A-
PUBLICADO POR
Redação JC
jcuberabacontato@gmail.com
Publicado por: Redação JC

A tarde desta terça-feira (7), foi movimentada em Caldas Novas (GO). Três pessoas foram presas, por suspeita de envolvimento no assalto realizado na madrugada desta segunda (6), na empresa de transporte de valores Rodoban, em Uberaba.  O roubo deixou a cidade em alerta, após tiroteio intenso e explosões. 

A prisão, só foi possível após o trabalho conjunto do Grupo de Rádio Patrulha Aérea da Polícia Militar do Estado (Graer), juntamente com as forças de segurança de Goiás e do Paraná.

De acordo com informações obtidas pelo JC, um dos detidos que tem um mandado de prisão em aberto por roubo a Banco, é um homem de 40 anos. Sua esposa, de 29 anos e mais um comparsa, de 38 anos. Comparsa este que também possui passagens pela polícia. Os três foram presos.  Na casa em que os três suspeitos estavam, foi encontrado uma grande quantidade de dinheiro, com notas que tinham marcas compatíveis com vestígios de explosão. 

De acordo com a PM, os indícios são fortes de que este dinheiro encontrado pode ser sim do roubo a Rodoban, porém até o momento o valor apreendido ainda não havia sido contabilizado. Junto com o dinheiro, teria ainda uma pistola, diversos celulares e três veículos.
Os suspeitos foram encaminhados ao setor do Grupo Antirroubo a Bancos (GAB) da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic) de Goiânia. Policiais Civis de Uberaba foram para Goiânia acompanhar as prisões e continuar as investigações.

 

O ataque na Rodoban

Um grupo fortemente armado explodiu na madrugada desta segunda-feira, 06, a empresa de transporte de valores Rodoban, localizada no bairro Boa Vista. 
Segundo a Polícia Militar, cerca de 30 homens invadiram a cidade, se dividiram e parte do grupo invadiu a empresa e outra parte cercou as proximidades impossibilitando a ação dos policiais.

Vários deles se posicionaram nas esquinas da região e atiravam para cima. Eles colocaram também fogo em veículos afim de atrapalhar o acesso ao local, foram utilizados miguelitos (pregos usados para perfurar pneus) nas ruas próximas a empresa e em volta do quartel do 4º Batalhão da Polícia Militar.

 

Segundo a Polícia Militar, o vigilante W.P.P., avistou o momento em que os criminosos chegaram em frente a empresa. Logo em seguida, um dos ocupantes que estava no carro, desceu portando uma arma tipo fuzil e fez um disparo que atravessou a blindagem da guarita, perfurou um monitor, parando na parede. Os estilhaços desse disparo feriram a orelha do vigilante, que assustado se jogou no chão e se arrastou até o banheiro, de onde ouviu bastante disparos e algum tempo depois explosões. 

 


Ainda segundos a PM, a quadrilha teria usado do modus operandi, denominado de novo cangaço, onde cercou as principais vias de acesso a empresa e possíveis rotas de fuga, surpreendendo os policiais. Um poste de iluminação pública e três transformadores foram danificados na ação pelos bandidos. Também foram incendiados seis veículos nas ruas próximas a empresa.

Durante a fuga os autores foram sentido a via vicinal da pedreira Beira-Rio com destino a ligação 798. Depois de rastreamento, os policiais encontraram abandonados 7 veículos utilizados na fuga.

Imagens reprodução Facebook

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades do
JC diretamente no seu e-mail:

 



  Agência Digital  
Todos os direitos reservados © 2017 · Jornal da Cidade