Tempo em
Uberaba

05 de maio de 2019 | 18h 16
O que realmente importa nessa vida
comentário(s)
A+ A-
PUBLICADO POR
Alessandra Degasperi
aledegasperi1985@gmail.com
Publicado por: Alessandra Degasperi

O que realmente importa nessa vida

Hoje ouvi algo que me fez refletir e ter inspiração para escrever esse artigo:

- "Menina, chega um momento na vida que vemos que o que realmente importa nessa vida, é estarmos perto da nossa família e de amigos verdadeiros".

Estava em um almoço em São Paulo, com amigos da minha especialização, quando um deles disse que está indo embora para a Suíça para um novo desafio. Ele mora em São Paulo, não tem filhos e sua esposa irá com ele. Foi quando perguntei:

- Não tem uma vaga pra mim?

Ele me respondeu que poderia ser que sim, mas que ele precisaria ir primeiro e depois conversaríamos.

Foi quando uma pessoa que admiro muito disse a frase que escrevi no início:

- "Menina, chega um momento na vida que vemos que o que realmente importa nessa vida, é estarmos perto da nossa família e de amigos verdadeiros".

Ele começou a nos contar de suas experiências morando fora do País. Onde o último lugar foi Madrid, não preciso nem dizer que muita gente sonha em poder pelo menos conhecer Madrid. Ele nos contou o seguinte:

Fui embora cedo, ganhei dinheiro, vivia muito bem, mas não estava feliz assim. O único país que gosta de turista é o Brasil, os outros nos relevam. No tempo que estive lá, me senti muito sozinho. Não tinha amigos, lá eu tinha apenas colegas. Quando eu precisava de alguém, não tinha com quem contar e as pessoas eram muito frias. Cheguei a pensar que seu eu morresse lá, seria enterrado e ninguém iria nem no meu velório. Fiquei longe da minha família e muitos cresceram sem que os pudesse ver, fiquei longe dos pais, e perdi um tempo que jamais poderei voltar. Chegou um determinado tempo, que parei pra pensar e falei pra mim mesmo: O que estou fazendo aqui?

No ano passado, o Isaac perdeu sua mãe, e me lembro que foi um momento muito difícil pra ele. Como não seria? Ele relembrou, e me olhando com o olhar sentido falou:

- Quando minha mão faleceu, mais uma vez senti pelo tempo que fiquei fora. E fiquei imaginando se ela tivesse partisse em um momento que eu não estivesse aqui. Eu jamais me perdoaria!

Fiquei refletindo em tudo o que ele disse e falei:

- Isaac , vou escrever um artigo sobre isso. Ele me olhou e sorriu.

Paro pra pensar a que ponto está chegando as pessoas. Elas falam tanto de sucesso, dinheiro e status, mas esquecem que um ingrediente importante para o sucesso é ser feliz. E digo feliz de verdade, quando não tem ninguém olhando. Porque nas redes sociais, todos são felizes, ninguém mostra seus medos, suas dores e frustrações, apenas um mundo perfeito, que todos sabem que não existe.

Não estou querendo desencorajar aqueles que pretendem ir embora do país. Mas vejo muitos abandonando suas raízes sem um propósito, simplesmente por irem. Sem dúvidas a experiência é válida, mas até que ponto vale a pena abandonarmos tudo, simplesmente para acumular dinheiro, ou simplesmente por ir?

Eu com os meus 33 anos, vejo o quanto perdi o crescimento da minha filha, pela minha carreira profissional. Se eu estou certa ou errada ainda não sei. Mas por diversas vezes, bateu uma saudade do que perdi. Uma saudade da qual, a única certeza que tenho, é que o tempo jamais irá voltar.

Quem você está deixando para trás nas escolhas que faz? Isso lhe deixa confortável ou lhe causar dor? Você está em um emprego que lhe faz feliz?

Essa perguntas só você pode responder. Mas um conselho que eu daria, seria:

- Não deixe para mais tarde o que lhe faz feliz hoje. Escolha o que faça sentido, o que realmente importa nessa vida para você.

Sobre o Isaac... hoje ele está no Brasil, é bem sucedido e está perto de quem realmente importa. Ele é feliz 100% do tempo? Com certeza não, ainda mais que ultimamente eu sei que ele perdeu um pouquinho na bolsa de valores e está quase perdendo os cabelos em seu MBA. Mas esses detalhes são irrelevantes, perto das boas escolhas que ele fez na vida. Mas e se ele não tivesse tempo para corrigir seus erros? Aí eu não teria essa história pra contar.

Feche os olhos, pense e reflita: O que realmente importa pra você? Pensou? Então o que está esperando? Vai lá!!! A hora é agora!

Boa sorte!

Comentários

NEWSLETTER
Cadastre-se e receba as novidades do
JC diretamente no seu e-mail:

 



  Agência Digital  
Todos os direitos reservados © 2019 · Jornal da Cidade